domingo, 19 de abril de 2009

Uma menina e suas lágrimas




Um dia uma menina percebeu que em seu coração havia uma dor inexplicável, e que por isso várias lágrimas insistiam em brotar de seus olhos, e por mais que ela tentasse acalma-lás as lágrimas ainda estavam ali, presentes na menina.

Mas a menina percebeu também que mesmo assim ainda haviam lágrimas que conseguiam ser muito maiores que as dela.

Um dia a menina descobriu que se vestir mal não era tão ruim assim, pelo contrário, com isso viu que só os verdadeiros amigos se aproximavam.
Um dia a menina chorou porque descobriu que certa música de um filme lembrava um garoto que ela admirava mais que todos os outros, mas que não podia ter a seu lado.

Um dia a menina aprendeu que cair e se levantar faz parte da vida, e que o erro não era uma escolha ele simplesmente acontecia.

Um dia a menina chorou porque tinha medo das histórias sem finais felizes, mas hoje a menina percebeu que as mais belas histórias são felizes em cada um de seus momentos, não apenas no final.
Um dia a menina chorou porque tinha medo de ir embora de partir, mas mesmo assim acabou partindo, e com isso conquistou espaços em novos corações.
Mas precisou partir novamente e encontrar novos espaços em novos corações que quisessem aceita-la, a menina chorou em cada uma de suas despedidas, mas hoje ela entende que tem um espaçinho em muitos corações por onde passou.
A menina aprendeu que não podia realizar todos os seus sonhos e chorou por isso, mas ela aprendeu também que mesmo não podendo realizá-los ela ainda podia sonhar o quanto quisesse, nunca ninguém colocaria limites a sua imaginação.
Um dia a menina aprendeu que nem todas as pessoas eram verdadeiras, mas também aprendeu que o olhar dessas pessoas não conseguia mentir.

Um dia a menina percebeu que sabia de coisas demais para ser uma simples menina, a menina percebeu que cresceu, e com isso amadureceu, mas percebeu também que certas coisas de menina ela nunca deixaria.
A menina aprendeu que não importava o quanto ela crescesse sempre existiriam lágrimas, não eram mais as mesmas lágrimas de menina, mas elas sempre estariam ali presas em meio a suas emoções.

(Alessandra Almeida)

3 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Ola irmã!


Estava no blog no de um amigo e vi o seu link. Vim conhecer o seu blog. Vou segui-lo de agora em diante. Se quiser passe no Genizah, meu blog, para uma visitinha!

A Paz!

Danilo


http://genizah-virtual.blogspot.com/

Mayalu disse...

Olá, querida, como você está? Origada por seus textos sensíveis e belos.

Um abraço,

Maya

Alessandra Almeida disse...

Olá Maya,td bem graças a Deus e vc?
obrigado por seus comentários,ultimamente não tenho postado nada porq estava sem internet em casa,mais agora vou poder voltar a postar :D
Um abraço!