domingo, 2 de agosto de 2009

Um coração de menino...




Certa vez conheci um amigo, mas este amigo não era nada comum, era diferente de qualquer um dos que eu já havia conhecido.
Eu nem sabia ao certo porque, mas desde o começo este amigo me inspirava confiança, me transmitia segurança para falar de dores e alegrias que certas vezes eu sentia.
Eu ficava a me perguntar: Como pode ser alguém tão grande, mas ao mesmo tempo ter o coração tão puro e sincero como o de criança?
Com ele aprendi que não adiantava teimar, afinal a sua teimosia era sempre superior e mais aguçada que a minha.
Percebi neste coração de menino que ele trazia consigo a mais bela pureza e intenção de ser sempre um grande amigo.
Mas em certa manhã nublada de sábado percebi que este meu amigo não estava mais lá, e senti a sua falta, por muitas vezes, senti que ele estava distante.
Tive medo que este coração de menino estivesse crescendo, e também tive medo que esta grande amizade por razão da correria do nosso dia-a-dia estivesse se perdendo.
Medo de não poder ver seu singelo sorriso como antes, de não poder jogar mais aquelas velhas conversas fora...
Mas algo aconteceu lembrei-me de certa frase que um dia eu havia lhe dito:
“Amigos que já nem os tenho ao meu lado, mas que ainda os posso sentir.”
Sentir que nada, nem mesmo o tempo, as tristezas, a correria poderia me afastar desta amizade...
Sentir que mesmo que ele encontrasse outros milhares de amigos melhores do que eu, ainda assim eu reivindicaria um espaço em seu coração.
E foi isso que eu fiz, fui buscar esse espaço, fui atrás deste meu velho amigo que estava longe, eu nem sabia ao certo o motivo, mas não era igual.
E um vento de esperança mandado por Deus o trouxe de volta e me mostrou que este coração era o mesmo que um dia eu conheci.
Esta esperança me fez ver o quanto ele é importante para mim e que mesmo havendo muitos motivos para ele se afastar eu sempre o buscarei, e sempre pedirei a Deus que seu coração de menino nunca mude.

(Alessandra Almeida C.Varella)

“Este texto vai para um amigo muito importante para mim, e que valorizo muito. Espero poder sempre contar com a sua amizade.”

2 comentários:

Anne Castelamari disse...

Olá Alessandra, lindo texto *-* ; Um ótimo fim de tarde pra vc; beijos

Alessandra Almeida disse...

Olá Anne.
Mto obrigado =D
ótimo fim de tarde pra vc tb!